Uma delícia de aula

Postado em 14/08/2013 por Renata Terra.

Com informações de Professora de Matemática, Alexandra Dorigheto.

Visualizado 704 vezes.


Para introduzir o algoritmo da divisão com seus alunos dos 4º anos, a professora Alexandra Dorigheto levou todos para o corredor do segmento. Entregou para eles balas e saquinhos de papel e propôs dois desafios para serem resolvidos por todos.

 

1º desafio: A professora Alexandra tem 2 sacos de balas com 286 balas ao todo para repartir igualmente entre seus 24 alunos do 4º ano. Quantas balas cada aluno ganhará? Sobrarão balas?

 

2º desafio:  Se 286 balas forem distribuídas em saquinhos com a mesma quantidade de balas, quantos saquinhos de balas serão formados com 3 balas em cada saquinho? Sobrarão balas?

 

Para resolver tais desafios o algoritmo* proposto pela professora foi o da divisão por estimativas e os alunos logo começaram a estimar quantas balas cada um receberia e quantos saquinhos ao todo teriam. O importante nesse tipo de algoritmo é os alunos usarem as quantidades que quiserem. Muitas vezes, eles se sentem mais seguros fazendo pequenas distribuições. No entanto, devem ser estimulados a pensar em quantidades maiores em cada distribuição. A professora, a todo o momento, foi estimulando os alunos a fazerem estimativas mais próximas do dividendo usando dezenas exatas.

 

Nesse tipo de algoritmo não há passos nem gradações (do mais fácil para o mais difícil). O aluno que divide por números de um algarismo faz com a mesma segurança divisões com números de 2 ou 3 algarismos no divisor. Nesse momento, é muito importante o uso do repertório que deve ser construído simultaneamente com as distribuições. É o repertório que ajudará os alunos a fazerem melhores estimativas. Não há necessidade de usar no repertório apenas os números que serão usados no algoritmo, os alunos podem tentar estimativas mais próximas da desejada.

 

E assim foi. Depois de muito distribuir, repartir as balas entre todos os alunos chegaram às respostas para os dois desafios propostos pela professora. Eles descobriram que cada aluno ficaria com 11 balas e sobrariam 22 balas e 95 saquinhos com 3 balas seriam formados, sobrando apenas 1 bala.

 

Ao retornar para a sala de aula, com seus saquinhos de balas, a professora mostrou para seus alunos o algoritmo da divisão por estimativa (o que eles fizeram no corredor do segmento a partir de cálculos mentais manipulando as balas e os saquinhos) e a divisão pelo processo longo, onde as subtrações são indicadas no dividendo.

           

Dessa forma, a professora Alexandra trabalhou as ideias da divisão, repartição e medição, com seus alunos de maneira bem significativa para eles.

 

*ALGORITMO: conjunto de operações destinadas à solução de um problema.