Leitura de porta em porta

Postado em 14/04/2014 por Renata Terra.

Com informações de Professora de Língua Portuguesa, Dorcelina Julião.

Visualizado 708 vezes.


A ampliação da zona de desenvolvimento potencial de uma criança ocorre à medida que acontece uma intencionalidade para realizá-la, ou seja, através da aprendizagem. Pensando nisso, para dar início às aulas de leitura na Biblioteca, com as turmas do 4ºV1 e 5ºV1 iniciou-se o Projeto: “Conhecendo para indicar”.

 

Para tanto, a professora Dorcelina Julião, levou-os a “conhecer” a biblioteca da escola São Camilo, Campus II, sob um novo olhar... Numa nova perspectiva... Admirando o ambiente...  Observando o meio no qual, pretende-se passar adoráveis tardes (aulas)...

 

Assim, o convite foi para que conhecessem o “personagem principal”: os livros...  Percebessem o seu colorido... A magia por trás do silêncio... A vida por trás das letras... Deste modo, puderam fazer suas primeiras escolhas...

 

Num outro momento (aulas posteriores) passaram a conhecer os livros mais intimamente: capa, contracapa, lombada, orelha 1 e 2. Um verdadeiro “caso de amor”: Livro e Leitor!

 

Vygotsky afirma que devemos considerar dois níveis de desenvolvimento: o desenvolvimento afetivo e o desenvolvimento potencial. Comungando da teoria deste pensador, a professora Dorcelina, propôs aos alunos que realizassem a tarefa: “Eu leio, eu indico!”. O objetivo desta tarefa era desenvolver, na escrita, a análise do livro e a capacidade de síntese do aluno. Já, na oralidade, o poder de persuasão, usar dos registros escritos como base para convencer o colega a levar o livro que leu para casa. E neste troca-troca Literário o prazer pela leitura fluiu...

 

Este projeto foi muito satisfatório, criou oportunidade aos alunos de querer buscar mais este ambiente escolar. Com a parceria das coordenadoras: Thaís Damasceno e Miria Brandão, a professora, juntamente com os alunos 4ºV1 e 5ºV1, vem alçando voos maiores...

 

Acredita-se que a leitura é, portanto, necessária ao processo de alfabetização e habilita o aluno à participação ativa nas práticas sociais letradas. Tanto é verdade que as turmas já estão se preparando para um novo “embarque” pelo saber e para o saber. Isto mesmo, as turmas estão num novo projeto: “Leitura de porta em porta” com o objetivo de divulgarem as literaturas que leram a novos leitores.

 

Aguardem, haverá muitas surpresas por aí...