Café com “Pãesia”: A Poesia é o Alimento da alma

Postado em 03/05/2016 por Gilliane Correia Wichello.

Com informações de Valeria Duarte.

Visualizado 1043 vezes.


Visita dos alunos do nono ano ao Asilo Nina Arueira

 

No início da 1ª unidade, nas aulas de Língua Portuguesa da professora Patrícia Peres, os alunos dos 9ºs anos aprofundaram ainda mais os estudos sobre poesia lírica e chegaram à conclusão de que a poesia pode estar em qualquer lugar e que ela é muito importante no processo de humanização.  

 

Para que essa aprendizagem se tornasse ainda mais significativa, foi realizada uma mobilização coletiva para que a poesia chegasse aos corações de quem precisa de um gesto de carinho e atenção, os vovôs e vovós do Asilo Nina Arueira, localizado no bairro Santa Helena.  Junto com a poesia foi oferecido aos idosos uma cesta de pães caseiros. Em cada pão havia uma poesia, por isso “Pãesia”.

 

Os alunos dos 9ºs anos e colaboradores camilianos, motivados pelo exemplo de São Camilo de Lellis e pelo anúncio do Jubileu do Ano Santo da Misericórdia, feito pelo Papa Francisco, colocaram “mais coração nas mãos” e se dividiram em grupos que ficaram responsáveis por fazer o pão caseiro, contando com a colaboração da professora Márcia Regina Duarte (Matemática).  Confeccionaram os cartões com as poesias para serem colocadas no pão e arrecadaram   produtos de higiene pessoal para doação.

 

No dia 08/04/2016, os alunos do 9º ano, acompanhados pela professora Patrícia Peres (Língua Portuguesa e Artes) e a professora Lucivania Cypriano (Ensino Religioso), visitaram o Asilo Nina Arueira e espalharam poesia naquele lar. Era notória a alegria das vovós e dos vovôs que foram acarinhados com a presença dos nossos alunos, presença amorosa e atenciosa com todos. Uma experiência maravilhosa, na qual todos nós recebemos muito mais do que doamos.

 

Segundo o aluno Nícollas Gonçalves:

“Meu sentimento ao entrar no Asilo e conhecer os idosos foi de generosidade e acolhimento, porque com todos os idosos com quem conversava, não importando o estado em que eles se encontrassem,  TODOS me ofereciam um pedaço de pão que tinham ganhado. Essa atitude tão simples, mas ao mesmo tempo tão nobre me conquistou, pois ali, eles não têm muito, mas o pouco que têm é oferecido com muito amor e afeto”

 

A aluna Eliza Nemer Neves completa:

“A experiência que tivemos hoje no Asilo foi única, nunca pensei que pudesse entrar em um local e me comover tanto... O estado em que a maioria dos vovôs e vovós estavam nos fizeram abrir nossos corações e dar o máximo de atenção que podíamos. Fizemos tudo do nosso jeito, conversando com carinho, fomos atenciosos e até mesmo pacientes. Os idosos adoraram a nossa visita e fizemos o máximo para deixá-los confortáveis e conversamos sobre tudo.

 

Algumas idosas contaram casos de sua adolescência, namoros, bailes... , outras repetiam o caso várias vezes e algumas falavam de suas doenças. Nós rezamos por elas e desejamos melhoras. Eles adoraram os pães que fizemos e ficaram tão felizes por estarmos lá, que pediram para voltarmos. Tudo isso em apenas duas horas e não me arrependo de dizer que amei estar lá, amei dar atenção àqueles que precisam, foi uma experiência única e verdadeira, a qual eu gostaria de me lembrar para sempre.”

 

O ilustrador e cartunista Ricardo Ferraz também estava no Asilo Nina Arueira, desenvolvendo um trabalho social com os idosos. Nossos alunos adoraram a presença ilustre, ele foi muito receptivo e carinhoso, contou várias histórias e deu algumas digas de desenho para os interessados. Ricardo, que também é Fundador da Associação Capixaba de Pessoas com Deficiência, também nos relatou a importância de se trabalhar no adolescente a humanização, contribuindo assim para a formação de seu caráter. Também nos disse que, em sua longa experiência em trabalhos sociais em asilos, tem percebido que cada vez mais cedo as famílias estão encaminhando seus parentes idosos para esse tipo de instituição. Relato que nos convida a reflexão.

              

A visita foi mesmo muito proveitosa, uma ação bonita, motivada pelo amor ao próximo. Parabéns a todos os envolvidos.