Chocolate e Matemática: uma combinação mais que perfeita que resultou numa delícia de aula!

Postado em 02/10/2018 por Gilliane Correia Wichello.

Com informações de Professora Alexandra de Andrade Dorigheto.

Visualizado 118 vezes.


Como seria fácil se a Matemática só trabalhasse com quantidades inteiras! Mas na prática não é bem assim não. A maioria das ações, envolvendo Matemática, lida com a repartição de inteiros. É só observar o nosso dia a dia.

 

Assim começou a nossa aula nos 4ºs anos sobre frações no Laboratório de Gastronomia. Conversamos sobre as situações do nosso dia a dia que envolvem números que não são inteiros, por exemplo: a metade de uma barra de chocolate, um quarto de copo de leite, um terço de uma caixa de biscoito.

 

É muito importante que os alunos compreendam o conceito de fração, por isso o uso de material concreto nesta fase é muito importante. Os alunos precisam sentir que fração é parte de “alguma coisa” ou de “muitas coisas”.

 

Cada parte é sempre um “pedaço” de um todo considerado, seja uma barra de chocolate ou um pacote de balas.
            O importante é, sempre que for possível, as atividades serem associadas ao uso de material concreto, para que os alunos construam referências sobre as frações, e conceituem “dois terços”, por exemplo, como a divisão do todo-referência em três partes iguais, das quais foram tomadas apenas duas partes.

 

Depois de partir e repartir as barras de chocolates que trouxeram, ficou bem mais fácil compreender, por exemplo, que a quarta-parte é a metade da metade de um inteiro e que, quanto mais eu reparto o meu inteiro, menor vai ficando cada pedaço, dessa forma foi possível perceber que “um oitavo” é menor que “um quarto”.

 

Uma aula prá lá de gostosa e de muito aprendizado, em que o concreto esteve sempre presente na construção de um novo número, o número fracionário.

 

Confiram, através das fotos, essa gostosa aula!