ENEFISUL discute serviço prestado nas academias e clubes na promoção da saúde

Postado em 17/04/2018 por Gilliane Correia Wichello.

Com informações de Coordenação dos cursos de Educação Física e Fisioterapia.

Visualizado 402 vezes.


Foi realizado o IX Encontro de Educação Física e Fisioterapia Sul Capixaba (ENEFISUL) no Centro Universitário São Camilo-ES nos dias 11, 12 e 13 de abril, com o objetivo de aprimorar conhecimentos dos princípios das áreas, buscando integrá-los na formação profissional em academias e clubes.

 

A abertura do evento aconteceu no auditório Pe. Inocente Radrizzani, com as presenças do Reitor Pe. Francisco de Lélis Maciel e dos coordenadores dos cursos de Educação Física e Fisioterapia, respectivamente Prof.ª Cintia Schiavini Beiriz e Prof. Nelson Coimbra Ribeiro Neto. Em sua fala, o Reitor enalteceu a iniciativa da junção das coordenações em prol da profissionalização dos acadêmicos e ainda comentou sobre as melhorias da Instituição, como a reforma da quadra de areia, do ginásio e das piscinas (aquecida e semiolímpica), pensando sempre na formação acadêmica de qualidade.

 

Esse ano foi discutida a união entre o fisioterapeuta e o professor de Educação Física no aumento da qualidade do serviço prestado nas academias e clubes na promoção da saúde e, para a discussão da temática, teve a participação do Prof. Vagner Almeida Lima e do Fisioterapeuta Alberto Giro Mucelini em uma mesa redonda mediada pelo Prof. Dr. Hélio Gustavo Santos. Os convidados explanaram as inovações e as dificuldades nas suas áreas de formação, onde puderam demonstrar aos estudantes presentes como funciona o dia a dia do educador/fisioterapeuta.

 

Para a Prof.ª Cintia, a proposta da temática surgiu da necessidade de alinhar cada vez mais as duas profissões. ”Se nossos alunos formarem pensando na Educação Física e na Fisioterapia como duas profissões que se completam, com certeza, teremos um trabalho de qualidade e, com isso, o crescimento de todos”. Ambas as profissões possuem uma proximidade muito grande em suas respectivas áreas de atuação. “Atualmente, o trabalho transdisciplinar nos permite uma atividade de maior qualidade e segurança para nossos alunos/clientes e com isso temos uma valorização muito maior no mercado de trabalho”, finaliza a coordenadora.

 

Dentro da programação aconteceram diversas oficinas e minicursos que os acadêmicos puderam escolher entre ambas as áreas, em horários alternados. “Os acadêmicos participaram, em sua grande maioria, de todas as atividades propostas e o mais importante para mim, enquanto coordenadora, é a discussão sobre a temática e a atuação após sua formação nos campos de trabalho”, comemora Prof.ª Cintia.