Um estudo muito importante: o medo

Postado em 30/10/2013 por Renata Terra.

Com informações de Professoras dos 3º PEDI V¹ e V², Tatyana Guio e Kellen Massena.

Visualizado 692 vezes.


As turmas dos 3ºs PEDIS V¹ E V² vivenciaram momentos divertidos e prazerosos por meio de um estudo muito interessante sobre o medo.

 

O trabalho iniciou com uma conversa em sala sobre o medo, e a descoberta mais interessante para as crianças foi de saber que todas as pessoas têm medo de alguma coisa: medo do bicho papão, medo do escuro, medo de trovão, medo de monstro, medo de ficar sem a família, entre outros medos.

         

Para esse trabalho ser bem interessante, a professora Tatyana foi para o corredor fantasiada, representando a noite. Nesse momento, ela pôde apresentar para as crianças o livro em que irão estudar neste 4º bimestre que se chama: ”medo do escuro”, de Antônio Carlos Pacheco.

       

As crianças prestaram muita atenção e participaram ativamente desse momento tão rico. A professora fez alguns questionamentos às crianças para que pudessem interagir.

       

Posteriormente, as professoras Kellem e Tatyana encaminharam as crianças para as salas de aula para procurar o módulo 4 por meio da brincadeira de “caça ao tesouro”, onde interagiram, demonstrando muita alegria, por este momento tão divertido.

      

Esse estudo foi muito importante, pois segundo a professora Tatyana, a melhor forma de lidar com os medos da criança é ajudá-la a achar uma maneira de enfrentá-los, jamais dizer que é besteira ter medo, até porque a criança não acredita nesse fala, ela acredita no que sente.

 

O importante é ensinar a criança a avaliar a realidade e as possibilidades de lidar com ela, por exemplo: na praia há muitas pessoas desconhecidas e é fácil se perder, portanto usar uma pulseira com nome e telefone facilita a identificação, e toda vez que a criança quiser ir até a água, deve avisar, para a família ficar olhando.

 

Este combinado com a criança traz uma sensação de proteção, é bem mais eficiente, já que o adulto mostra como ela pode se proteger, em vez do que, simplesmente dizer: não se preocupe, vai dar tudo certo!

       

É importante que a criança perceba que não é a única a ter esse sentimento, e que seus pais e professores tiveram alguns medos, e se tornaram “grandes e fortes”. Assim, podem-se dar exemplos de como conseguiram resolver seus próprios medos.

      

Usar a literatura infantil como “gancho” para falar de medo com as crianças funciona muito bem. Existe uma coleção de livros: Quem tem medo..., da Editora Scipione, e a escritora Ruth Rocha também tem alguns livrinhos com o tema. Ex: Quem tem medo...