Colorindo flores

Postado em 05/11/2013 por Renata Terra.

Com informações de Professoras dos 3º PEDIS, Márcia, Kátia, Kellen, Tatyana e Natália.

Visualizado 15173 vezes.


Foi proporcionado aos 3ºs PEDIS matutino e vespertino um momento divertido, no qual os alunos aprenderam, brincando, com a experiência da flor.

 

O que será que vai acontecer?

 

Vamos observar bem para depois registrar?

 

Materiais e reagentes utilizados:

 

  • 1 rosa vermelha
  • 1 rosa branca
  • 3 recipientes com transparência
  • Água
  • Anilina (3 cores: vermelha, amarela e azul)

 

Procedimentos:

 

Utilizar anilina comestível ou comum.

 

Em um recipiente de vidro, adicione aproximadamente 2,5 centímetros de água, juntamente com anilina. Cada recipiente com uma cor (vermelha, azul e amarela), dissolvendo anilina na água até que fique com uma cor forte.

 

Pegar as flores e cortar os cabos para que fiquem cinco centímetros acima da borda do recipiente. Bifurcar o cabo de algumas flores em duas partes.

 

Colocar cada flor em um recipiente e aquela com o cabo bifurcado em dois recipientes (cada uma das partes em um pote de cor diferente).

 

Deixar em um local aquecido por algumas horas e, lentamente, elas absorverão a cor da água e mudarão de cor.

 

A com cabo bifurcado ficará com cada metade de uma cor, mostrando que cada parte do cabo conduz a água para uma parte específica da flor.

 

Resultados:

 

Após a experiência, os alunos observaram e verificaram todas as etapas do processo, questionando, argumentando, participando ativamente de toda a experiência vivenciada. 

 

Foi possível notar nitidamente o caminho que água percorreu para chegar às pétalas. Daí, a importância da água.

 

Os alunos descobriram que isso acontece porque o caule da flor absorve a água, irrigando, assim, toda a planta, até atingir as pétalas. Como a água está carregada de pigmentos coloridos, esses pigmentos percorrem em pequenos vasos até ficarem depositados nas pétalas, deixando-as coloridas.

 

Confira a experiência por meio das fotos