Cursos de Direito e Enfermagem juntos: I DIRENF

Postado em 28/10/2014 por Gilliane Correia Wichello e Luciana Ferrares Roli.

Com informações de Coordenação dos cursos de Direito e Enfermagem.

Visualizado 1521 vezes.


Com o objetivo de discutir os direitos dos pacientes com câncer, os alunos dos Cursos de Enfermagem e Direito do Centro Universitário São Camilo realizaram o I DIRENF. Profissionais renomados nas áreas de direito e saúde, que expuseram seus pontos de vista sobre o assunto, e quais as providencias necessária para melhorar a saúde regional e nacional, no dia 20 de outubro, no auditório Pe. Ângelo Brusco.

 

A Médica oncologista Fabiana Aleixo contou um pouco sobre sua rotina de trabalho, e como alguns de seus pacientes não têm entendimento sobre a gravidade do problema e o direito ao tratamento público de forma digna, além de mostrar algumas fotos de casos extremos que chegam até seu consultório.

 

Outro tema muito importante são os exames de rotina que o Estado deve assegurar as mulheres, como forma de prevenção, pois o câncer quando diagnosticado no começo tem um porcentagem muito maior de curar.

 

A Enfermeira Fernanda Coradini mostrou a importância da casa de apoio aos portadores de câncer – Cachoeiro de Itapemirim (GACCI) e sobre o banco de perucas, que é um auxilio as pessoas que estão em processo de tratamento.

 

O Juiz de Direito Dr. Robson Louzada Lopes trouxe alguns questionamentos sobre o papel do Estado, em proteger seu cidadão, dando condições de saúde dignas e amplas, como rege nossa Constituição, também exemplificou a procura no judiciário por problemas que deveriam ser tratados na esfera do poder executivo.

 

Durante o evento a Coordenadora do curso de Administração Joelma Aparecida Zobole fez um relato de experiência emocionante, contou a partir da descoberta do câncer, os momentos difíceis vivido durante o tratamento como a perda do cabelo, como a fé foi importante e hoje como é sua vida após o tratamento e a superação.

 

Após os depoimentos, formou-se a mesa com os convidados e a enfermeira Priscila Abílio, para discutir as perguntas dos participantes, como reflexão dos respaldos que a lei assegura a população, os direitos conquistados e o papel do operador do direito e profissionais da saúde.

 

Uma forma encontrada mundialmente para a divulgação da prevenção ao câncer é a campanha do “Outubro rosa” que faz o alerta para o câncer de mama e de colo de útero, responsáveis pela morte de milhares de mulheres todos os anos. E para o mês que irá iniciar a campanha do “Novembro azul” que tem objetivo de alertar aos homens sobre o câncer de próstata.

 

Iniciativas como esta de unir dois cursos pouco comuns mais que dividem interesses mútuos, é o papel da interdisciplinaridade e a transdisciplinaridade a troca de experiências que ajudam ao discente e docente a ampliar seu campo de visão podendo auxiliar de forma mais criteriosa aqueles que necessitam de auxilio.