Profa. Dra. Maria Inês Nunes fala sobre Diretivas Antecipadas de Vontade em artigo publicado na Revista do COREN

Postado em 17/03/2017 por Gilliane Correia Wichello.

Com informações de São Camilo - São Paulo.

Visualizado 669 vezes.


Profa. Dra. Maria Inês Nunes, Enfermeira e Bioeticista, coordenadora do curso de Enfermagem do Centro Universitário São Camilo – SP fala sobre Diretivas Antecipadas de Vontade – Relevância para o Cuidado no Final de Vida, em artigo publicado na Revista do COREN edição número 17.

 

A Diretiva   Antecipada   de   Vontade (DAV) surgiu na década de 60, nos Estados  Unidos,  sob  o  nome  de Testamento  Vital (Living  Will).  O  documento, proposto pelo advogado Louis Kutner, tinha por  finalidade  discutir  possíveis  situações conflituosas de final de vida entre o médico e o paciente, em relação às escolhas e aceitação deste  por  determinados  tratamentos,  como forma de assegurar sua autonomia.

 

Apesar de mais de 40 anos de existência da DAV, no Brasil, é a partir da Resolução nº 1995/2012 do Conselho Federal de Medicina – e de sua repercussão na mídia – que este tema  polêmico  e  multifacetado  passa  a  ser discutido com maior frequência.

 

 Acesse o artigo completo em http://www.coren-sp.gov.br/sites/default/files/revista_coren_sp_dezembro_2016.pdf página 40